Backgroud cópia.png

Olá

A plataforma KineCom é um projeto unificado (pesquisa, ensino e extensão) procedente dos cursos de cinema da Universidade Federal de Pelotas. É uma organização sem fins lucrativos que viabiliza projetos em animação com a finalidade de promover o ensino de competências de iniciação profissional nas diversas funções que compõem a cadeia de produção em escala de filmes em animação.

A eficácia da sua atuação resulta do poio e parcerias de entidades públicas, privadas, de caráter associativo, comunitário e educacional, comprometidos com uma alternativa de desenvolvimento social (artístico e econômico), descentralizado, inclusivo, colaborativo e inovador no contexto nacional.

A plataforma, embora tenha sido gestada desde 2013, começou a operar somente no início de 2021.

Por estar ligada a duas escolas de nível superior, mobiliza mais de 2,6 mil membros em potencial.

Apoiadores

Universidade Federal de Pelotas – Instituição de ensino superior que mobiliza um coletivo de 21 mil pessoas.

Empresa norte americana Lost Marble, parceira na cedência de licenças gratuitas do software Moho para a produção de animação 2D.

Instituto Federal Sul-riograndense - Instituição de ensino superior que mobiliza um coletivo de 6,8 mil pessoas.

Canal Futura – Canal de TV fechada voltado para educação associada a rede Globo e aos sitema “S”. O Futura está presente nas principais operadoras de TV por assinatura no Brasil e ainda em uma rede de TVs universitárias parceiras com sinal disponível em TV aberta e parabólicas digitais). Tem alcance de mais de 30.5 milhões de pessoas com 16 anos ou mais, e 6.7 milhões de crianças e adolescentes. É recomendado pela maioria de educadores e gestores escolares. [Datafolha 2021]

Estrutura e ações

Núcleo Colaborativo

Voluntariado – A produção colaborativa dos filmes, surge como uma forma de construção de conhecimento e uma alternativa para criar um senso de coesão comunitária em torno da produção de filmes. O site da KineCom acolhe os interessados que, ao tornarem-se membros, podem participar das produções com o objetivo de aprender ou enriquecer o seu portfólio. O setor audiovisual engloba todas as áreas do conhecimento, portanto, todos são potencialmente candidatos a participarem dos nossos projetos. Músicos, desenhistas, atores, animadores, assessores de conteúdo, professores, artistas gráficos, maketeiros, roteiristas, produtores, etc.

A convocação – Ocorre na página principal do site tanto para os candidatos às funções de área como para a inscrição de projetos.

Inscrição de projetos – Os projetos são inscritos pelo seu responsável direto através do preenchimento de um formulário. O formulário não garante a produção do projeto inscrito. Para ser produzido o projeto deverá passar por avaliação do conselho curador. Essa avaliação envolve critérios éticos, prioridade educacional da plataforma, demanda suficiente de agentes colaboradores e relevância para os parceiros exibidores. No caso de projetos pagos, o responsável receberá, por e-mail, o cálculo orçamentário relativo aos custos de produção.

Curadoria – A curadoria é formada por pessoas envolvidas e/ou representativas no setor de animação: professores, animadores, executivos, líderes de associações e diretores de conteúdo das exibidoras parceiras.

Certificação – A plataforma oferece uma certificação de especialização que permite registrar o desenvolvimento profissional através da participação em projetos colaborativos e dos cursos oferecidos. Os mais experientes podem pleitear a participação em projetos pagos.

Projetos pagos – A plataforma acolhe projetos subsidiados. Neste caso a mobilização da equipe produtora acontece via convite aos membros mais experientes. Estes membros devem ser capazes de se valer do conhecimento e da experiência para vencer os prazos de produção. Os projetos com aporte econômico geram renda para os seus participantes.

 

Núcleo de ensino

Formação/produção - A orientação dos projetos ocorre por tutoria dos membros mais experientes. Os projetos colaborativos possuem um cronograma flexível de desenvolvimento, porque priorizam a formação em detrimento da subordinação ao prazo de conclusão do projeto. O projeto pedagógico está estruturado no conceito de ensino por demanda. Toda vez que é percebida uma carência de voluntários ou de conhecimento específico durante a produção de um filme, a plataforma promove cursos abertos para propor uma formação técnica demandada e estimular o engajamento nos projetos. Os cursos ficam armazenados no site de forma a possibilitar a formação continuada e autônoma dos membros. O setor responsável por esta área é chamado de KineCom Escola.

Polos presenciais – A plataforma entende que as relações virtuais da web devem potencializar as ações presenciais. Para tanto, promove a criação de núcleos presenciais de produção, de forma a favorecer o acesso ao conhecimento, o domínio da linguagem e a representatividade através da popularização dos modos de produção aos coletivos em fragilidade social. Neste caso são aproveitados laboratórios digitais em associações, escolas ou ongs que passam desfrutar dos mecanismos e informações de produção que a plataforma oferece.

 

Núcleo de comunicação

Comunicação – No site, várias ferramentas de comunicação e interação são utilizadas para potencializar a eficácia do sistema colaborativo. Fóruns, chats, grupos de WhatsApp, grupos de telegram, plataformas de gerenciamento etc.  No site, cada membro possui uma página pessoal de compartilhamento de produções com as ferramentas de comunicação a disposição.

Divulgação – Na página principal da plataforma, são divulgadas as movimentações de mercado de animação, abertura de vagas de emprego ou estágios e bolsas. O objetivo é manter a comunidade integrada e mobilizada para, cada vez mais, influenciar o desenvolvimento do setor.

Lives – Mensalmente, a plataforma promove lives com expoentes da área de animação no país. Esta também é uma estratégia de divulgação e mobilização da comunidade.

Distribuição – A distribuição dos vídeos produzidos, ocorrem por cedência de espaço das mídias exibidoras apoiadoras da plataforma KineCom, pelas pontos presenciais de exibição através de aparelhos de TVs distribuídos em locais de grande circulação como; escolas, clubes, associações e espaços de eventos, além dos espaços virtuais na internet.  O setor responsável pelo escoamento da produção é chamado de KineCom TV.

 

Núcleo de pesquisa

Pesquisa – A plataforma propõe ações de pesquisa sobre a cultura colaborativa, reflexões pontuais sobre o sistema de produção, sobre educação e indústria a criativa.

Pg 03.jpg

Grupos

  • Whatsapp
  • Sem Título-2

Email

Redes Sociais

  • Instagram
  • Facebook
  • Youtube